Consumo equilibrado do doce na infância


As crianças gostam muito de comer alimentos açucarados, pois o paladar doce já está presente nas preferências do bebê, que nasce apreciando esse sabor. Para os pais, muitas vezes, fica difícil administrar o consumo das guloseimas. A alimentação infantil deve ser composta de todos os nutrientes e o segredo está no consumo equilibrado e variado, inclusive, das opções com açúcar.

Segundo a pediatra Dra. Fernanda Ceragioli, os primeiros anos de vida determinam muitas características, hábitos futuros e também o sentido de uma alimentação saudável. “A forma como os pais lidam com os filhos faz com que estimulem o hábito e o prazer por comer. Pensando que o ser humano precisa de todos os nutrientes para funcionamento adequado do organismo, os adultos devem assumir a postura de incentivar uma alimentação variada, mas sendo firmes quando necessário”, explica a pediatra.

O açúcar é uma rápida fonte de energia e está associado ao prazer e ao bem-estar, pois libera serotonina no cérebro – neurotransmissor responsável por estas sensações.  Além disso, os doces são parte das melhores memórias da infância.

Veja as dicas da especialista para o consumo equilibrado de açúcares durante a infância:

  • Adote horários específicos – Ajuste os horários das refeições. Isso auxilia os pais a incentivarem a alimentação saudável, além de facilitar o controle do tipo de alimento que deve ser ingerido. Fica mais fácil dizer que não é hora de comer doce, pois não é momento de ingerir qualquer outro alimento;
  •  Utilize os horários das refeições – Nenhum alimento deve ser proscrito da alimentação de uma criança ou considerado “vilão”. A alimentação deve ser um momento de tranquilidade e prazer. O doce pode fazer parte de um momento social, nas sobremesas ou como parte do lanche. Um pedaço de bolo caseiro de frutas, por exemplo, é saudável e pode ser utilizado no período entre refeições;
  • Combine o Dia do Doce – Faça acordos e preste muita atenção nas refeições em família. Todo mundo precisa ter um prato balanceado e comer de acordo com o que é orientado pelo especialista. Escolha junto com o seu filho um dia específico para comer a sobremesa preferida;
  • Respeite os intervalos das refeições – Os pais devem evitar dar doces aos filhos fora dos horários combinados para as refeições. Deste modo, toda criança deve fazer um desjejum, lanche matinal, almoço, lanche da tarde, jantar e uma ceia e todo tipo de alimento deve ser ingerido nos horários estabelecidos;
  • Para crianças de dois a cinco anos – Pode consumir açúcares até 10% do valor energético total. Isso significa 35 gramas por dia, considerando uma dieta de 1500 Kcal. Na prática, pode ser uma colher de sopa cheia (30 g) diária, somando todos os açúcares do dia ingeridos.
  • Para crianças entre seis e dez anos – Tem necessidade energética de 1800 Kcal. Nesse caso, a quantidade recomendada de açúcares diária aumenta para, em média, 45 gramas, o que corresponde a uma e meia colher de sopa cheia.
  • Oriente a criança nas festas de aniversário – Celebrações são sazonais e não é correto proibir alimentos, mas ensinar a criança a limitar o consumo, estabelecendo regras antes de chegar à festa. Um consumo equilibrado pensando em aniversários pode ser um pedaço razoável de bolo, um copo de suco ou refrigerante, cinco tipos de salgadinhos  pequenos e cinco brigadeiros pequenos. 
Sobre tricoatres (571 Artigos)
<p>Três mulheres tricotando sobre o universo feminino. Uma mãe, uma indecisa na vida e o último elo dessa tríade venusiana: uma jovem baladeira!</p>