Exposição do relacionamento nas redes sociais

Muitos casais fazem um verdadeiro Reality Show cibernético


Hoje em dia é comum encontrarmos muitos casais que possuem perfis nas redes sociais e já tiveram uma briga ou desconfiança que foram geradas por causa de algum tipo de post, foto ou comentário, considerado indevido pelo companheiro, expondo seus relacionamento nas redes sociais.

“Esses portais são janelas para a desconfiança e a possibilidade de observar o mundo do outro, vejo-as como reality shows cibernéticos, em que todos ficam sabendo sobre a vida de outras pessoas, intimidades, amizades, família, gostos”, explica a psicanalista Taty Ades.

E isso pode ser muito perigoso, pois pode tornar uma obsessão vigiar a vida do outro para ver se não descobre nenhum tipo de traição.  E muitas pessoas confessam que descobrem as senhas, vigiam as amizades, conversas privadas, comentários e até as fotos que são curtidas. E tudo isso, pode gerar muita confusão e conflitos gerados por ciúmes, desconfiança e invasão de privacidade.

Por isso, é importante que as pessoas tenham controle sobre essa “investigação” da vida do parceiro e não fiquem obcecadas por tudo que é postado nas redes sociais. Para se livrar desse vício de “stalkear”, o melhor a se fazer é trabalhar consigo o limite de entradas e saídas nas redes sociais e calcular o tempo para ficar por dia. “É um exercício comportamental que pode funcionar muito bem, o melhor seria realmente sair da rede por algum tempo caso o foco esteja 100% voltado para a observação do perfil do outro”, completa a psicanalista.

Olhar a página do(a) namorado (a) mil vezes por dia pode ser considerado um vício, entrar no perfil da outra pessoa e mexer nas suas mensagens e amigos já pode ser considerado invasão de privacidade, por isso, é importante ficar atento para ver se a pessoa não está dando mais atenção para a vida do facebook, Instagram ou twitter do que para realmente o que acontece no dia a dia do casal.

Sobre tricoatres (577 Artigos)
Três mulheres tricotando sobre o universo feminino. Uma mãe, uma indecisa na vida e o último elo dessa tríade venusiana: uma jovem baladeira!