Relacionamento aberto vale a pena?

Como funciona um relacionamento aberto e como lidar com essa situação

relacionamento aberto Reprodução

“Ser fiel até que a morte nos separe”, alguns casais não levam ao pé da letra esse juramento, são adeptos ao relacionamento aberto e possuem mais que um parceiro. E por incrível que pareça isso não interfere em nada.

O casamento ou o namoro aberto consiste em um “contrato”, que permite que ambos possam ter relacionamentos extra conjugais, desde que sejam avisados pelo parceiro , apenas relações sexuais. “Isso só pode funcionar se os dois envolvidos estejam realmente de acordo: não adianta um parceiro aceitar apenas para satisfazer o outro e sofrer as conseqüências dolorosas que virão”, alerta a Dra. Taty Ades. A grande pergunta é como lidar com o amor e os ciúmes que vem junto com as relações amorosas?

Para ter um relacionamento assim é preciso estar preparado porque exige maturidade, boa auto estima, sensatez e aceitação de risco. A Dra. Taty Ades explica que um dos riscos é se um dos dois encontrar outro amor enquanto está se relacionando apenas sexualmente, fora do namoro ou casamento. Por isso, que os dois cônjuges, precisam saber que correm riscos nesse tipo de relação e que se caso isso aconteça vão precisar ter a cabeça no lugar para aceitar.

Mas e se for você que quer mudar a rotina do relacionamento? Como propor e porque isso acontece?

“Se uma pessoa não consegue ser fiel então deve propor ao outro este tipo de relação de maneira franca e aberta. É melhor e mais sincero do que aceitar um casamento tradicional e depois trair”, completa a psicanalista. O único problema é ficar atento para ver se o parceiro (a) aceitou de forma verdadeira, para não trazer complicações e uma relação doentia posteriormente.

Tudo que foge do comum estranha, choca a sociedade e dá trabalho. Mas pode ser que essa seja a opção para salvar alguns relacionamentos. Cabe a todos respeitar a forma com que cada um pretende levar a vida.

Sobre tricoatres (577 Artigos)
Três mulheres tricotando sobre o universo feminino. Uma mãe, uma indecisa na vida e o último elo dessa tríade venusiana: uma jovem baladeira!