Sugestão de leitura para mamães: Gestação À Luz do Afeto

Em obra, a psicóloga Anabela Sabino fala sobre a importância da comunicação entre ambos antes do nascimento e aborda temas como a depressão pós-parto e a dificuldade de engravidar


O livro Gestação À Luz do Afeto, publicado pelo selo Edicel, recentemente adquirido pela Boa Nova Editora, e escrito pela psicóloga Anabela Sabino, incentiva as mães a interagirem com mais intimidade com seus bebês, não só após o nascimento, mas desde os primeiros meses de gravidez.

Por falta de informação, poucas são as mães que sabem da importância de criar um elo com o bebê antes de ele nascer. Preocupadas em recebê-los, com conforto e com segurança material, esquecem-se de atender às necessidades psicológicas de segurança emocional e afetiva que eles precisam.

O bebê que fica sete, oito, nove meses no útero, sem que sua mãe lhe direcione uma atenção carinhosa, pode experimentar sentimentos de tristeza, apatia, solidão, rejeição ou ira.

No decorrer da leitura, as mães irão aprender a pensar em seu filho, ainda não nascido, como um bebê, um ser pensante, e não como um feto em formação. Os bebês de uma ligação afetiva satisfatória tendem a nascer mais tranquilos.

Depressão pós-parto, partos naturais humanizados, dificuldade de engravidar e a importância de ter bons pensamentos durante a gravidez também são assuntos tratados no livro. Além de contar sobre sua experiência pessoal, a pesquisadora sugere ainda a prática de diversos exercícios de relaxamento, que ajudem no estabelecimento da confiança, tranquilidade e segurança, beneficiando mamãe e bebê.

Mãezinha, converse com seu bebê sobre as dúvidas, incertezas, inseguranças e frustrações que a gravidez fez aflorar. Tenha uma conversa franca e honesta com o bebê; mostre a ele seu desejo de acertar, sua disposição em amá-lo. Coloque “mel” em suas palavras e fale com o coração sobre seus sentimentos.

Sem perder sua essência, a obra traz conhecimento aprofundado sobre as questões da psique fetal, vindas de experiências profissionais vividas pela psicóloga em consultório. A intenção da autora é alertar as gestantes para não deixarem essa fase simplesmente passar: “São sete, oito ou nove meses que não devem apenas ser esperados, mas vivenciados ativamente”.

Gestação À Luz do Afeto foi reescrito, após dezoito anos de seu lançamento. O livro também vem acompanhado de um CD.

Sobre tricoatres (577 Artigos)
Três mulheres tricotando sobre o universo feminino. Uma mãe, uma indecisa na vida e o último elo dessa tríade venusiana: uma jovem baladeira!